Operação Margaridas II é deflagrada em alusão aos 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher

Operação da Polícia Civil foi deflagrada na manhã desta quarta-feira, 08/12, em todo o Rio Grande do Sul. Mais de 120 pessoas foram presas por mandado judicial e 77 foram presas em flagrante

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 08/12, em todo RS, o Dia D da “Operação Margaridas II”, com o objetivo de combater a violência doméstica e familiar contra a mulher. A operação, alusiva aos 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, conta com a participação das 23 Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher do RS e das Delegacias de Polícia distritais do Estado. A coordenação foi da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher (DIPAM) da Polícia Civil, liderada pela delegada Jeiselaure Rocha de Souza.

Até o momento, 425 policiais civis, em cerca de 180 viaturas, já cumpriram 135 mandados de prisões, 163 mandados de busca e apreensão e 490 verificações de denúncias de violência doméstica. Mais de 120 pessoas foram presas por mandado judicial e 77 foram presas em flagrante. Também foram apreendidas mais de 48 armas de fogo, 643 munições e 42 armas brancas.

As ações da primeira fase da Operação Margaridas II começaram no início do mês de novembro e as mobilizações foram potencializadas a partir do dia 20/11, Dia Nacional da Consciência Negra, para enfatizar a dupla discriminação sofrida pela mulher negra, contando, além da atuação da Polícia Civil na repressão e investigação qualificada nos crimes envolvendo violência de gênero contra as mulheres, com diversas campanhas, em todo estado, objetivando a conscientização da população sobre os diferentes tipos de agressão contra as mulheres.

As ações foram efetuadas em forma de palestras, campanhas de arrecadação destinadas a casas de acolhimento para mulheres, campanha de arrecadação de celulares para proporcionar que vítimas tenham acesso à comunicação, ações de conscientização em locais de grande circulação de pessoas nos municípios, caminhadas pelo fim da violência contra as mulheres, entrevistas para imprensa, rodas de conversa com a comunidade, exposição fotográfica realizada com vítimas que conseguiram superar e romper o ciclo da violência que sofriam e inauguração de novas Salas das Margaridas nos municípios de Bento Gonçalves, Eldorado do Sul, Tapera e Espumoso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.