Pesquisadores em HIV/AIDS da UCS realizam estudo

O Laboratório de Pesquisa em HIV/AIDS, ligado ao Centro de Ciências da Saúde da Universidade de Caxias do Sul (UCS), está se inserindo em uma nova linha de pesquisa, com o objetivo de avaliar novas terapias para o combate da epidemia, através do ingresso na Rede Internacional de Estudos Clínicos de AIDS em Gestantes, Crianças e Adolescentes –International Maternal Pediatric Adolescent AIDS Clinical Trials Network (IMPAACT). Como parte da capacitação nesta pesquisa, colaboradores do laboratório da UCS, entre eles,  Rosa Dea Sperhacke, Leonardo Rapone da Motta, Machline Paim Paganella e Sílvia Mariani Costamilan, participam do IMPAACT Group Meeting, em Washington (Estados Unidos).

A rede IMPAACT é financiada por diversos órgãos do governo norte-americano, com apoio de indústrias farmacêuticas. Ela é composta por um grupo cooperativo de instituições e pesquisadores que buscam avaliar tratamentos para a infecção pelo HIV e suas consequências em bebês, crianças, adolescentes e gestantes.

Atualmente, a rede mantém cerca de 32 protocolos nos Estados Unidos, sendo 19 destes com participação internacional. Entre as pesquisas em avaliação pela rede, a coordenadora do 
Laboratório de Pesquisa em HIV/AIDS, Rosa Dea Sperhacke, destaca as vacinas terapêuticas anti-HIV, vacinas para a prevenção da transmissão, novos esquemas antirretrovirais (ARV) para prevenção da transmissão de mãe para filho durante a gravidez (transmissão vertical), efeitos adversos dos ARV em gestantes, entre outros.

Ao obter a inserção nesta rede, o laboratório da UCS, ao lado de instituições de saúde do Brasil, Estados Unidos, África do Sul, Argentina e Bahamas, passa a colaborar com o desenvolvimento de novos medicamentos, terapias e vacinas voltadas ao combate da epidemia de HIV/AIDS, segundo a coordenadora. “O desenvolvimento destes estudos na UCS fortalecerá a área de pesquisa em HIV/AIDS, proporcionando o acesso da comunidade acadêmica ao que há de mais moderno na área da pesquisa clínica intervencional. As informações obtidas contribuirão para a prevenção do vírus, permitindo medidas com maior impacto no combate à epidemia”, explica.

Escola Elisa Tramontina é premiada no Rally Científico e Tecnológico em Bento Gonçalves

A Escola Estadual de Ensino Médio Elisa Tramontina, de Carlos Barbosa, conquistou o primeiro lugar na edição do Rally Científico e Tecnológico – “Despertar para a ciência e a tecnologia” promovido pelo projeto Engenheiro do Futuro (EngFut) da UCS, no Campus Universitário 
da Região dos Vinhedos. A atividade foi realizada no dia 28 de maio, com a participação de 90 alunos de nove escolas.

Entre as tarefas que mereceram destaque encontram-se o desfile de fantasias confeccionadas com materiais recicláveis, a competição de robôs construídos com seringas, que levantavam uma espera a partir da manipulação das mesmas e a competição de autorama, na qual os alunos tiveram a oportunidade de conhecer a pista com seis metros de percurso que ocupa as dependências de uma sala de aula no Bloco CD do Campus.

O segundo lugar coube à Escola Estadual de Ensino Médio São Roque, também de Carlos Barbosa, e o terceiro lugar ao Instituto Estadual de Educação Tiradentes, de Nova Prata.
O Rally é uma atividade do EngFut que visa estimular entre os alunos do terceiro ano do Ensino Médio o gosto pela ciência e o interesse pelas profissões ligadas às engenharias e tecnologias. No próximo dia 18, será realizada a segunda edição na Cidade Universitária da UCS, 
em Caxias do Sul, com escolas da região.

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.