Plenária discutirá paralisação em Bento

Uma plenária marcada para a tarde desta segunda-feira, 3, deliberará sobre a paralisação dos professores estaduais em Bento Gonçalves e nos demais municípios de abrangência do 12º Núcleo do Cpers. A decisão será válida para o período de 4 a 18 de agosto – data em que ocorrerá a assembleia geral unificada em Porto Alegre, reunindo cerca de 40 entidades do funcionalismo público gaúcho. A orientação do Cpers é que as escolas façam períodos reduzidos. 

Conforme a diretora do núcleo local, Juçara de Fátima Borges, 80% das escolas da região suspenderam as aulas nesta segunda-feira. A medida é uma resposta ao parcelamento de salários por parte do governo no Estado. Segundo a entidade, em Bento Gonçalves apenas a escola José Farina, no bairro Licorsul, funciona normalmente. Algumas instituições, como é o caso da Imaculada Conceição, General Bento Gonçalves da Silva e Cecília Meireles, dispensaram os alunos em razão da realização do Congresso Nacional de Educação, promovido pela secretaria municipal de Educação, nesta segunda. O encontro, realizado no Parque de Eventos e na Fundação Casa das Artes, discute formas de tornar o ensino mais qualificado, capaz de acompanhar as constantes mudanças da sociedade, oportunizando aos alunos o exercício dos direitos básicos à formação da cidadania.

Além de Bento Gonçalves, o 12º Núcleo do Cpers é composto pelos municípios de Boa Vista do Sul, Carlos Barbosa, Coronel Pilar, Cotiporã, Fagundes Verala, Garibaldi, Guabiju, Monte Belo do Sul, Nova Araçá, Nova Bassano, Nova Prata, Paraí, Protásio Alves, Santa tereza, São Jorge, Veranópolis e Vila Flores. 

É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA

O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.