Polícia Civil do RS participa de operação nacional de combate a exploração sexual infantojuvenil

No Rio Grande do Sul, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão: um na cidade de Passo Fundo, e outro no município de Balneário Pinhal

Foto: PCRS

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, através do Laboratório de Operações Cibernéticas da Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência (DIOPI), em conjunto com as Polícias Civis de 12 estados, deflagram nesta terça-feira, 10/10, a operação “Bad Vibes”, voltada ao cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão como parte de esforço nacional no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

No Rio Grande do Sul, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão: um na cidade de Passo Fundo, e outro no município de Balneário Pinhal, que resultaram em apreensões de equipamentos eletrônicos que serão encaminhados para perícia junto ao Instituto-Geral de Perícias (IGP).


As investigações iniciaram na 2ª Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Porto Alegre, quando verificou-se que os suspeitos residiam nas cidades citadas, no interior do Estado. Os cumprimentos de mandados foram realizados pela Delegacia de Balneário Pinhal e pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Passo Fundo, que prestaram apoio e suporte à investigação.

A iniciativa foi coordenada pelo Laboratório de Operações Cibernéticas da Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência – CIBERLAB/DIOPI da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP).

As investigações foram conduzidas pelas polícias judiciárias estaduais, resultando na expedição de 36 mandados de busca e apreensão e 5 mandados de prisão temporária a nível nacional, com o objetivo de apurar a prática dos delitos por meio de grupos em aplicativo, onde eram comercializados e consumidos vídeos e fotografias com conteúdo de abuso sexual infantojuvenil, bem como em outras plataformas e dispositivos informáticos porventura encontrados.

A ação integrada teve como ponto de partida informações prestadas pela agência da Homeland Security Investigations (HSI) da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília, com base em investigações pretéritas levadas a cabo pela agência da HSI em Pretória, África do Sul, que identificou a participação ativa de brasileiros nesses grupos.

A ação ocorre na semana em que se celebra o Dia das Crianças, ocasião em que a Polícia demonstra seu incansável trabalho para assegurar a proteção e o bem-estar dessa parcela vulnerável da sociedade.