Prêmio Educação RS: vencedores recebem troféu Pena Libertária

Foto: Rodrigo Waschburger 

Os vencedores do Prêmio Educação RS 2021 receberam na sexta-feira, 15/10, o troféu Pena Libertária, em cerimônia especial realizada de forma híbrida, virtual e presencial, em Porto Alegre. Os laureados foram escolhidos pelos mais de 20 mil docentes associados ao Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro/RS).

Foram escolhidos como vencedores o professor e pesquisador da Feevale, de Novo Hamburgo, Fernando Rosado Spilki, na categoria profissional; a Escola Municipal de educação Infantil Ilha da Pintada, na categoria instituição; e O Rio da Vida: herança, memória e reencontro, da Escola Municipal de Ensino Médio Emilio Meyer, de Porto Alegre, na categoria projeto.

Neste ano, foram mais de 100 indicações feitas, avaliadas pela Comissão Julgadora da premiação. A seleção levou em conta critérios como o compromisso com a educação de qualidade durante a pandemia de coronavírus, o desenvolvimento da cidadania e o acesso ao conhecimento. 

“São 24 anos tirando do anonimato aqueles que acreditam e fazem da educação sua arma de resistência e transformação da sociedade. São professores, educadores, poetas, pesquisadores, cientistas, ONGs, escolas, instituições, pais, avós, alunos, filhos, cidadãos em busca do sonho de uma educação de qualidade e de um mundo melhor”, diz Margot Andras, diretora do Sinpro/RS, em sua fala no evento.

“Nós não teríamos como realizar esse evento, vacinados, sem a ciência, sem o conhecimento. Precisamos brigar cada vez mais pelo nosso espaço de fazer isso, levar as pessoas ao conhecimento”, afirmou Spilki na premiação. “Esse reconhecimento valoriza a inovação na educação. É um momento muito emocionante para nós”, disse a professora Claudia Martins, do projeto Rio da Vida.

Desde a primeira edição do Prêmio Educação RS, foram laureados 23 profissionais, 26 projetos e 23 instituições, além de menções honrosas em ocasiões especiais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.