Previstas mudanças na educação infantil

Dar aos pequenos estudantes oportunidades iguais. Este é o desejo que tem pautado reuniões entre a Secretaria Municipal de Educação e a Associação Bento-Gonçalvense de Escolas de Educação Infantil Particulares (Abeipar)

As discussões estão relacionadas à compra de 200 vagas pela prefeitura nos estabelecimentos de ensino particulares, providência que é necessária porque o poder executivo, responsável pela educação infantil em sua totalidade, ainda não dispõe de vagas suficientes para atender todos os meninos e meninas em suas creches.

A Abeipar vem cobrando alterações no contrato que sela a parceria entre escolas e município. A intenção é permitir que todas as crianças possam desfrutar dos serviços e programações especiais oferecidos nos locais em que freqüentam. Segundo a presidente da entidade, Quelen Baggio, atualmente, não é permitido a aqueles que ocupam vagas compradas participarem de atividades complementares como, por exemplo, atendimento com psicopedagogo ou aulas de balé, mesmo que os pais tenham condições de arcar com os custos extras. “Por enquanto só podemos prestar o assistencialismo, que é cuidar e alimentar. Somos impedidos de levar a criança em passeios porque eles são considerados luxo, quando na verdade trata-se de uma atividade pedagógica”, diz.

Confira a matéria completa na edição 294

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.