Reciclagem e cooperativismo em projeto promovido em escola de Bento

Estudantes da Escola Estadual Luiz Fornasier têm reunido, separado e vendido materiais recicláveis em ação de conscientização sobre sustentabilidade e descarte correto dos resíduos

Fotos: Lucas Marques

Uma iniciativa que une sustentabilidade, meio ambiente, cooperativismo e educação financeira tem movimentado a Escola Estadual de Ensino Fundamental Luiz Fornasier, em Bento Gonçalves, desde o início do ano letivo. Promovido por meio da disciplina de Projeto de Vida e englobando todos os estudantes do turno da manhã, a iniciativa visa à conscientização de alunos, familiares e comunidade em geral sobre a importância da separação e descarte correto do lixo, além de incluir lições de educação financeira.

Após a arrecadação de materiais recicláveis na escola, os alunos também têm a tarefa de separar os itens, pesar e realizar a venda para recicladoras parceiras. O lucro das vendas é destinado para uma conta bancária de cada turma. Ao final do ano, além de agregarem conhecimento, os estudantes poderão aproveitar os lucros em conjunto. As questões financeiras são trabalhadas nas aulas de Matemática e o projeto inclui ainda as disciplinas de Geografia, Português e Ciências.

De acordo com a professora de Geografia Sirlei Rizzardo, no início do processo de aprendizagem, os estudantes visitaram uma recicladora do município, onde puderam aprender sobre a importância da separação correta do lixo. A estudante do oitavo ano Luiza Pedrassani conta que a ida ao espaço das recicladoras e a realização da ação fizeram com que ela abrisse a mente sobre o assunto. “A gente vê um pouco o que eles [recicladores] passam todos os dias, porque tem muita gente que descarta o lixo sujo ou que coloca coisa errada no lixo”, afirma.

Entretanto, além da união das turmas para a realização do projeto, a comunidade em torno da escola também tem se empenhado. A professora Sirlei destaca a parceria de um dos pais, que tem ajudado as turmas paralelamente. “Como ele tem bastante bombonas, ele não está trazendo para a escola, mas ele está vendendo o material e irá repassar o dinheiro para a turma”.

Na visão de Luiza, além de a turma reunir um valor para aproveitar no final do ano, o ensinamento agregado diariamente está sendo compartilhando para fora dos portões da escola. “Ajuda também em casa, porque a gente vê mais como separar e ensinar para os pais”, afirma. De acordo com Sirlei, a união e conscientização dos estudantes são valiosas. “Nós vamos partir também para o cooperativismo, que é outra questão bem importante, já que eles estão aqui trabalhando em grupo”, destaca.

Após a separação e pesagem, os estudantes organizam e entregam os materiais para recicladores parceiros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.