RS tem 375 animais mortos em regiões com foco de gripe aviária

Somente na Praia do Hermenegildo, em Santa Vitória do Palmar, no Litoral Sul, 21 animais marinhos foram encontrados mortos na quinta-feira, 19/10

Foto: Divulgação/Ministério da Agricultura e Pecuária

Após a confirmação de quatro focos de gripe aviária no Rio Grande do Sul, o trabalho de monitoramento nas praias mobilizam as equipes das prefeituras. Ao todo, 375 mamíferos marinhos foram encontrados mortos ou doentes no Litoral do RS.

Somente na Praia do Hermenegildo, em Santa Vitória do Palmar, no Litoral Sul, 21 animais marinhos foram encontrados mortos na quinta-feira, 19/10. Em uma semana, ao longo de toda a orla da cidade, mais de 140 animais foram enterrados.


Também foram confirmados focos da doença em mamíferos aquáticos em Rio Grande e Torres, e em uma ave silvestre em São José do Norte. A doença não foi registrada em humanos, e as autoridades sanitárias alertam para a importância de evitar o contato com os animais sob risco.

Na Ilha dos Lobos, em Torres, no Litoral Norte, houve diminuição de 80% na ocorrência de animais, o que pode estar relacionado à doença.

Restrição de circulação é discutida

A prefeitura de Santa Vitória do Palmar avalia restringir a circulação de pessoas na beira da praia. Mas, para isso, aguarda por uma determinação do governo gaúcho. “Nós estamos aguardando o governo do estado, através de nota técnica, para que possamos tomar as medidas cabíveis”, diz o prefeito Wellington Bacelo.

“Em relação à restrição de acesso, é algo que haverá de ser discutido ainda. Nós mantemos a nossa orientação de que as pessoas mantenham distância dos animais que estão a beira do mar, no caso específico dos mamíferos que está comprovado que são portadores de influenza aviária”, diz secretário adjunto da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação do RS, Márcio Madalena.

Fonte: g1 RS