Saúde de Bento reforça alerta sobre cuidados para evitar o aparecimento do Aedes aegypti

Somente neste ano, já foram detectados em torno de 45 focos do mosquito. O número é considerado elevado, já que em todo o ano de 2021 os agentes de endemias encontraram 76 focos

Foto: Rodrigo de Marco/Prefeitura de Bento

A secretaria da Saúde de Bento Gonçalves, através dos agentes de endemias, realizam diariamente visitas a imóveis, praças, cemitérios e empresas, com o intuito de averiguar as condições sanitárias do local. Conforme a prefeitura, as ações são contínuas, com mais de mil visitas semanais. A importância da ação das equipes se reflete, também, na prevenção do mosquito Aedes aegypti. Somente neste ano, a pasta informa que já foram detectados em torno de 45 focos do mosquito. O número é considerado elevado, já que em todo o ano de 2021 os agentes encontraram 76 focos.

O agente de endemias Pablo das Neves da Silva comentou sobre o trabalho no combate ao mosquito: “nós executamos o serviço de eliminação de foco e coleta de mosquito nos pontos estratégicos da cidade, e nos cemitérios também procuramos focos e possíveis situações de água acumulada. Esse trabalho é muito importante, e pedimos para que a população tome o devido cuidado. Nós já encontramos focos de Aedes em garrafa pet cortada com pouca água, portanto sabemos do quão importante são essas ações”.

A médica veterinária da Vigilância Ambiental, Analiz Zattera, comentou sobre o trabalho que tem sido realizado pelos agentes. “O trabalho dos agentes de endemias é importante na medida que as visitas que realizam são de orientação e verificação de possíveis focos nas residências. Ainda existem muitas pessoas que não têm verificado as medidas básicas para evitar a proliferação de mosquitos, principalmente da espécie Aedes aegypti que podem causar doenças como dengue, Zika e Chikungunya”.

Analiz alerta, ainda, sobre os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito.“Voltamos a insistir que depósito de coleta de água de chuva são quase sempre focos de mosquitos e temos verificado isso de forma real durante as visitas dos agentes. É preciso ter muito cuidado com esses depósitos ou eliminá-los. Os ralos também devem ser tampados com plásticos e as lajes de casas devem ter caimento para que não fique água empoçada”.

A médica veterinária acrescenta também que “é imprescindível que quando os moradores encontrem larvas de mosquitos em casa, eliminem de forma imediata, virando os depósitos para que as larvas caiam no chão e morram”.
Locais como terrenos baldios sujos ou depósitos de lixo em vias públicas devem ser denunciados pelo 0800-9796-866.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.