Supermercados confirmam expectativa e comercializam 6,5 milhões de ovos de Páscoa

As previsões de venda desenhadas pelos empresários do setor supermercadista gaúcho para a Páscoa 2017 se confirmaram. Segundo balanço divulgado neste domingo (17) pelo presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, o setor encerra a data comercializando 6,5 milhões de ovos de chocolate em todo o Rio Grande do Sul – uma queda de 12% nas vendas em relação ao ano passado. Alinhados com a indústria, os supermercadistas efetuaram uma compra de ovos de Páscoa menor, em volume, na comparação com 2016, o que garantirá uma sobra de produtos muito pequena nas parreiras a partir desta segunda-feira (18). “Ao contrário dos outros anos, o varejo e a indústria analisaram cuidadosamente os desejos dos consumidores e definiram com precisão o mix e a quantidade de ovos expostos. Enquanto em anos anteriores a sobra de ovos de chocolate após o domingo de Páscoa chegava a 4%, neste ano a sobra não ultrapassará 1%”, explica Longo.

Tradicionalmente apontada pelos supermercadistas como o segundo melhor evento em vendas para o setor no ano, atrás apenas das festas de fim de ano, a Páscoa de 2017 trouxe outra peculiaridade: pela primeira vez, barras de chocolate e caixas de bombons ganharam representatividade na preferência dos consumidores, em detrimento dos tradicionais ovos de chocolate. “O setor comercializou 6 milhões de caixas de bombons, número similar ao de ovos de Páscoa. O gaúcho segue querendo presentear em média 4 pessoas do seu convívio, mas está em busca do menor preço. Por isso se evidenciaram os pequenos chocolates”, sublinha o presidente.

As comemorações em família também alavancaram as vendas dos supermercados em todo o Estado: na Sexta-Feira Santa (15), o setor comercializou 520 toneladas de pescados, além de vinhos e de azeites. Para o domingo de Páscoa, a procura por carne para churrasco, cervejas, refrigerantes e sobremesas tem grande crescimento. “Este foi um feriadão de muitas comemorações em família e de menos chocolate”, resume Longo.

Outro produto típico da data, as colombas pascais tiveram vendas semelhantes às do ano passado. “Houve uma antecipação da exposição deste produto, o que ensejou que as pessoas adquirissem as colombas como opção de presente”, avalia.

Descontos na última hora

Informados de que nos últimos dias os supermercados realizariam promoções especiais de ovos de Páscoa, 35% consumidores deixaram as compras para a última hora. “Nestes três últimos dias, houve descontos de cerca de 20%. Mas quem preferiu garantir seu ovo favorito antecipou as compras”, afirma. Este comportamento de antecipação na compra de chocolates ficou mais evidente entre os gaúchos que adquiriram os chamados “ovos premium”: de acordo com Longo, as vendas deste tipo de produto, com maior valor agregado, mantiveram-se estáveis em relação a 2016, e representaram cerca de 15% do total de ovos comercializados.

Os supermercados gaúchos começam agora a reabastecer os estoques de caixas de bombons e de chocolates com foco no Dia das Mães, comemorado dia 14 de maio. “Além das opções de presentes baratos, os supermercados também estarão atentos à oportunidade de comercializar alimentos neste evento. O Dia das Mães também será uma data de reuniões de família”, conclui o presidente da Associação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.