Suspeito de estupro no bairro Botafogo é preso preventivamente

Em ação conjunta da Polícia Civil (PC) e Brigada Militar (BM), foi preso na tarde de quarta-feira, 18/08, o suspeito de ter cometido um estupro no bairro Botafogo, em Bento Gonçalves, no início desta semana. Em entrevista coletiva na madrugada desta quinta-feira, 19/08, a delegada Deise Salton Brancher Ruschel, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), o comandante da Brigada Militar, Luis Fernando Becker, e a subcomandante, Estefanie Gomes, detalharam a ação que durou cerca de 48 horas para a captura do suspeito.


O crime ocorreu na última segunda-feira, 16/08, por volta das 17h, em um matagal próximo aos trilhos, na altura do bairro Botafogo. A vítima, uma mulher de 24 anos que voltava do trabalho, utilizou o caminho como forma de atalho para economizar tempo, quando foi surpreendida pelo acusado. Conforme a polícia, durante o estupro, o indivíduo manteve um facão no pescoço da vítima e ainda tentou afogá-la empurrando seu rosto na lama.

Ela foi ferida com vários golpes de facão e precisou ser atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas). O suspeito, 31 anos, foi preso preventivamente após 48 horas de trabalho intenso e integrado da BM, Polícia Civil, Serviço de Inteligência e com informações de populares. Ele foi encontrado na quarta-feira, às 16h40, em um matagal no bairro Santa Marta, que fica cerca de 400 metros distante do local do crime.

Durante a abordagem dos policiais, ele tentou fugir por algumas quadras e acabou caindo e sofrendo uma lesão. No momento da captura, o homem reagiu e foi necessário o uso de algemas. Ele também é acusado de dois roubos, ocorridos na terça, 17/08, e na quarta-feira, 18/08. Segundo a polícia, nos dois casos o homem foi reconhecido pelas vítimas.

Diante dos fatos, o preso foi conduzido até a delegacia, onde foi apresentado para a autoridade policial e, em seguida, foi encaminhado para a Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves, sendo decretada sua prisão preventiva pelo Poder Judiciário.

De acordo com a subcomandante Estefanie Gomes, as informações repassadas pela vítima do estupro foram essenciais para a identificação do suspeito. A delegada de Deise destacou a importância do trabalho conjunto das forças de segurança e também ressaltou a coragem da vítima. “Eu quero agradecer a vítima por ela ter sido tão valente, tão brava, tão inteligente, por ela ter sobrevivido, como mulher, eu quero agradecer a ela. Eu quero agradecer também as outras mulheres que comparecerem depois na delegacia, no decorrer da noite, algumas até com bastante medo, uma delas até não queria ir à delegacia, e eu conversei com ela que a ida até a delegacia era um ato extremamente importante não apenas para ela, mas para toda nossa comunidade. Ir até a delegacia e dizer se reconhecia ou não aquele sujeito, é uma demonstração de cidadania, é uma demonstração de sororidade, então eu fico muito grata a elas, por terem sobrevivido”, finalizou a delegada.

O comandante da BM, Luís Fernando Becker, agradeceu a união entre as forças de segurança, e elogiou a coragem e a força da vítima em resistir e procurar a segurança pública. “A vítima teve a força de resistir e em confiar na gente, porque isso também é um pensamento de trazer justiça e ela conseguiu fazer isso”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.