Terceirizados da Oi completam 21 dias de greve

Os trabalhadores da RM rejeitaram mais uma vez a proposta da RM em assembleia realizada nesta quarta-feira, dia 18 de maio, em todo o estado. Cerca de 95% dos trabalhadores estão paralisados desde 29 de abril. Os trabalhadores em greve estão atendendo apenas aos serviços emergenciais, conforme determina a lei de greve: hospitais, bombeiros e polícia. Nova proposta deve ser apresentada hoje.

O presidente do Sindicato dos Telefônicos (Sinttel/RS) Flávio Rodrigues diz que a nova proposta da empresa é uma fraude. Além de não mexer nos índices e nem atender a pauta de reivindicações, a RM apresentou uma reclassificação no cargo de instalador, que é o maior grupo de trabalhadores e onde os que desempenham a mesma função recebem salários diferentes. A empresa propôs um reajuste de 7%, quando a diferença do instalador A para o B é de 36% no salário.    

Até a semana passada, as solicitações de instalação não atendidas no Rio Grande do Sul estavam em 4.565; mudanças de endereços, em 970 e manutenção de orelhões, 1.053. De acordo com a diretora de base da Serra gaúcha Solange Czarnecki, fica difícil precisar os números exatos da região, uma vez que nem todas as solicitações de manutenção chegam até a empresa em função da greve.

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.