UCS assina convênios com o Governo do Estado pelo programa Avançar na Inovação

Repasses são destinados à Implantação do UCSLabQA para garantia de qualidade de jogos e ao Sistema de coleta de dados por dispositivos IoT (sensoriamento) para cidades inteligentes; projetos foram escolhidos por meio de editais

O governador Eduardo Leite e o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, assinaram, na última segunda-feira, 10/01, no Palácio Piratini, em Porto Alegre, dois convênios com a Universidade de Caxias do Sul para a destinação de recursos do programa Avançar na Inovação. O vice-reitor da Universidade, Odacir Deonisio Graciolli, reitor em exercício, representou a UCS na cerimônia.

Com os investimentos, a UCS passará a executar duas iniciativas. A primeira, por meio do edital GameRS, prevê a destinação de R$ 404 mil para criação de laboratório de garantia de qualidade para jogos digitais. O espaço fará testes de funcionalidade, de interface, de compatibilidade, de carga e performance e de localização para games desenvolvidos por empresas do Estado e do país.

A segunda proposta, pelo Edital Inova RS, trata do “Sistema de coleta de dados por dispositivos IoT (sensoriamento) para cidades inteligentes”. O projeto está inserido no Hub de Cidades Inteligentes, grupo de trabalho com 51 participantes, entre gestores, representantes da sociedade civil, do setor privado, da academia e do poder público, e receberá recursos na ordem de R$ 380 mil.

Os acordos foram firmados em evento que contou ainda com a formalização de parcerias com nove das 20 Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) que aprovaram 37 projetos em editais publicados pela Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (Sict) em 2021.

Saiba mais sobre os projetos:

Laboratório de Controle de Qualidade de Jogos Eletrônicos UCSLabQA

No Laboratório de Controle de Qualidade de Jogos Eletrônicos UCSLabQA, com previsão de instalação até o final do próximo semestre, no Bloco 71 do Campus-Sede, vários serviços serão ofertados, agrupados na forma de testes de funcionalidade, de interface, de compatibilidade, de carga e performance e testes de localização.

São objetivos específicos do projeto: prestar serviços de consultoria de garantia de qualidade para empresas de jogos, focando nas áreas técnicas (jogo como sistema computacional) e de design (jogo como experiência); promover melhorias contínuas nos serviços prestados por meio da atividade de pesquisa e desenvolvimento de novos métodos de testagem de jogos, aproximando empresas e universidade; e criar oportunidade de iniciação profissional na área de testagem de jogos para jovens estudantes da área de tecnologia.

Sistema de coleta de dados por dispositivos IoT (sensoriamento) para cidades inteligentes

Proposta busca disponibilizar uma infraestrutura funcional para o desenvolvimento de tecnologias para as cidades inteligentes, capaz de conectar empreendedores com academia, governo, parceiros nacionais e internacionais, integrando as ações já desenvolvidas na região e gerando informações para planejamento e tomada de decisão do setor público e privado.

Infraestrutura: estrutura física para o desenvolvimento tecnológico, desde a pesquisa básica, pesquisa aplicada e desenvolvimento para uso de pesquisadores, empresas, empreendedores e poder público.

Coleta e transparência de dados: Ações estruturadas e abertas para a coleta e uniformização de dados públicos e privados relacionados a cidades-piloto.

Desenvolvimento tecnológico: ações estruturadas para pesquisa básica, laboratorial e aplicação tecnológica para novos negócios e ações em tecnologias (Big Data, AI, IoT devices, cybersecurity, smart materials) com aplicação na melhoria da qualidade de vida (mobilidade, saúde, educação).

Conexão de atores e financiamentos: processos estruturados para comunicação entre academia, empresas, empreendedores e poder público. Suporte para captação e gestão de recursos de fomento ao desenvolvimento tecnológico.

RESULTADOS ESPERADOS

A situação desejada ao final do projeto é que a região possua um processo estruturado para o desenvolvimento tecnológico para cidades inteligentes, desde a pesquisa básica, passando por pesquisa aplicada e novos empreendimentos. Assim, os principais resultados tangíveis e intangíveis envolvem:

  • Linhas de pesquisa orientadas para cidades inteligentes.
  • Cadeia de desenvolvimento tecnológico estruturada.
  • Comunicação fluida entre academia, empresas, empreendedores e poder público sobre os projetos em andamento.
  • Estrutura de suporte e fomento para novos negócios em cidades inteligentes.
  • Ambiente para prototipação e teste de soluções (lab) e em escala real junto aos municípios (living lab).
  • Melhorias nos processos de gestão pública, na transparência dos dados regionais, na transformação digital e na qualidade de vida percebida pelos cidadãos.
  • Aumento de oportunidades de negócios de alta tecnologia alinhados à economia da abundância.
  • Transbordamento das ações para melhoria da competitividade dos empreendimentos.
  • Capacitação massiva orientada ao mindset empreendedor e digital.

PARTES INTERESSADAS

Prefeitura e empresas prestadoras de serviços: conhecimento sobre as dores e os caminhos práticos para aumentar a eficiência dos processos, possibilitando a análise do estado atual e do que é prioritário ser abordado nos projetos sobre cidades inteligentes da região. Recursos humanos, disponibilização de dados.

Empresas de áreas convergentes: capacidade de execução e estrutura produtiva e de validação. Comercialização dos serviços e produtos necessários para a execução dos projetos. Recursos humanos, estrutura de testes, laboratórios.

Grandes empresas: conhecimento e escala, oportunidades de negócios. Fomento e possibilidade de PPP (parcerias público-privadas).

Instituições representativas: olhar técnico e coletivo acerca da abrangência e viabilidade do piloto, atuação como co-criadores dos projetos, além da capacidade de engajamento (conexão e comunicação). Serviços de promoção e mobilização para o projeto, recursos humanos.

Academia: atuação forte na concepção, redação e materialização dos projetos, registros e patentes, preparação de estudos aprofundados, atendimento às normas e ensaios laboratoriais. Recursos humanos, sedes e laboratórios para pilotar o projeto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.