UCS inicia nova fase do Projeto Lagoas Costeiras

O Projeto Gestão Sustentável das Lagoas Costeiras do Litoral Médio e Sul do Estado do Rio Grande do Sul (Lacos), desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Caxias do Sul (UCS), com patrocínio do Programa Petrobras Ambiental, iniciou a segunda etapa de pesquisas. O lançamento do projeto Lagoas Costeiras II (Lacos II) foi realizado, nesta semana, na UCS e nos municípios contemplados pela pesquisa.

Depois do projeto desenvolvido entre maio de 2007 e maio de 2009, nos municípios de Mostardas, Tavares, São José do Norte e Santa Vitória do Palmar, o projeto Lagoas Costeiras II vai se dedicar à gestão sustentada dos recursos hídricos dos municípios de Cidreira, Balneário 
Pinhal e Palmares do Sul.

As ações do Lacos II iniciaram em abril deste ano e vão se estender até março de 2013. A equipe multidisciplinar é formada por cinco professores pesquisadores, sete técnicos de nível superior e 14 alunos bolsistas de iniciação científica do curso de Ciências Biológicas da UCS. O grupo vai desenvolver estudos nos municípios, realizando o levantamento da situação atual dos recursos hídricos. A partir disso, o conhecimento será transformado em ferramentas pedagógicas e administrativas que possam contribuir para que as comunidades conheçam, valorizem e protejam os seus recursos hídricos, usando-os de forma racional como fator de desenvolvimento social.

As prefeituras dos municípios de Cidreira, Balneário Pinhal e Palmares do Sul são parceiras do projeto, que irá beneficiar diretamente uma população de 3.218 habitantes e, indiretamente, cerca de 16 mil habitantes.

Nesta nova etapa, serão pesquisadas dez lagoas. Segundo o professor da UCS e coordenador do projeto, Alois Schäfer, o foco da pesquisa, agora, envolverá a realidade de três municípios com características socioeconômicas distintas dos anteriores, por serem áreas de balneário. Queremos analisar qual é o impacto do turismo e do veraneio nas águas superficiais e subterrâneas, principalmente nas lagoas, além de darmos uma atenção especial aos recursos hídricos da área rural”, explica.

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.