Veículos de luxo apreendidos reforçam a frota da Polícia Rodoviária Federal

Desde a última semana, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) passou a contar com sete novas viaturas de luxo, que deixaram de ser bens ostentados por criminosos para servir à sociedade, em operações especiais, ações educativas e eventos. Por decisão da Justiça Federal, os veículos foram cedidos à PRF e caracterizados como viaturas policiais ostensivas, recebendo adesivos de identificação, luzes intermitentes, sirenes e sistema de comunicação. Confira as especificações dos modelos:

RANGE ROVER VELAR P300 SE R-DYNAMIC 


 

O SUV britânico é equipado com o motor 2.0 turbo da linha de propulsores Ingenium, quatro cilindros, capaz de gerar 300 cv e 40,8 kgfm, associado ao câmbio automático ZF de oito velocidades com opção de troca de marchas no volante. Com esse conjunto, o SUV faz de 0 a 100 km/h em 6 segundos e atinge a velocidade máxima de 234 km/h. Entre os equipamentos, sistema de suspensão a ar, câmera de ré e sistema Lane Keep Assist, que detecta quando o veículo está saindo da pista, e o coloca de volta na trajetória. Ainda conta com tração integral, suspensão dianteira com duplos braços triangulares e traseira com suspensão independente multilink. 

PORSCHE CAYENNE GTS


 

O maior modelo da fabricante alemã tem debaixo do capô um motor V6 3.6 biturbo que desenvolve 440 cv de potência e está acoplado a uma transmissão automática Tiptronic S de oito velocidades e 61 kgfm já a 1.600 RPM e faz de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos. Equipado com tração integral e relação peso/potência de 4,7 kg/cv, a configuração GTS (de Gran Turismo Sport), arranca muito forte apesar de ter mais de duas toneladas, atingindo a velocidade máxima de 262 km/h. Outro detalhe é o sistema de escape “ativo”, além de ser mais esportivo a peça deixa o ronco do motor mais forte, o modelo ainda traz de série um sistema de freios mais eficiente, dotados de discos enormes de 390 mm de diâmetro na dianteira e 358 mm na traseira.

TOYOTA TUNDRA 5.7 V8


 

A picape americana tem 5,80 metros de comprimento, ou 50 centímetros a mais que a sua irmã menor, Hilux, comercializada no Brasil. Vem equipada com um motor 5.7, 8 cilindros em V da linha i-Force e é vinculado ao câmbio automático de 6 marchas. A potência máxima fica em 385 cv de força e torque máximo de 55,4 kgfm com câmbio automático de seis marchas e sistema de tração 4×4. Conta ainda com o sistema de gerenciamento de tração mais avançado da linha Toyota, com diferencial de deslizamento limitado que fornece controle de torque computadorizado, permitindo o envio de força para uma ou mais rodas conforme a demanda, batizado como Automatic Limited-slip Differential (A-LSD) fornece melhor comportamento em areia ou lama e em superfície de baixo atrito ou de atrito misto.

MERCEDES BENZ E300


 

Produzido em Sindelfingen, o sedã médio Alemão em sua décima geração é um best-seller com mais de 11 milhões de unidades produzidas. A versão PRF é equipada com importantíssimos sistemas e recursos de segurança. Cinto de segurança auto-ajustável, assistente de ponto cego, controle de velocidade adaptativo, assistente de manutenção de trajetória e frenagem automática. Todos os equipamentos presentes tem objetivo de evitar/minimizar ao máximo os acidentes. O Mercedes-Benz Classe E 300 tem motor 2.0 turbo, de 4 cilindros em linha, 16 válvulas e injeção direta. Desenvolve até 248 cavalos de potência, a 5.500 rpm e 37,7 kgfm de torque já a 1300 RPM acoplado a uma transmissão automática de 9 marchas denominada 9G-Tronic. A tração é traseira, com 6 modos de operação, a aceleração do modelo de 0 a 100 km/h é feita em 6,2 segundos, sendo a velocidade máxima de 250 km/h.

BMW 330I M SPORT 2.0


 

A sétima geração do modelo, denominada pelo código G20, vindo da Alemanha, o 330i M Sport além de rápido é também inteligente. Com 0 a 100 km/h em 6,2 segundos e torque de 40,8 kgfm, o sedã é movido pelo conhecido motor B48, um motor dianteiro, longitudinal, 4 cilindros em linha, 2.0, 16V, turbo com injeção direta de gasolina atrelado a um câmbio automático de 8 velocidades da ZF, gerando 258 cv de potência e 250 km/h de velocidade máxima. Entre as tecnologias embarcadas no sedã bávaro, estão faróis a laser com feixe que atinge até 530 metros sem ofuscar outros condutores, sistema de inteligência artificial por comandos de voz que conversa com o PRF, piloto automático adaptativo e assistente de mudança involuntária de faixa de rodagem. 

BMW 320I 2.0


 

O segundo sedã médio da marca a integrar a frota PRF é catarinense de sangue germânico, produzido em Araquari/SC, é equipado com motor TwinPower Turbo de quatro cilindros em linha e 1.998 cm³, com 184 cavalos de potência (5.000 a 6.500 rpm) e torque de 30,6 kgfm (1.350 a 4.000 rpm). O conjunto motriz, que inclui ainda tração traseira e câmbio automático de oito marchas, faz com que o sedã seja capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e atingir a velocidade máxima de 240 km/h. O modelo é equipado com os mesmos itens tecnológicos do parceiro de plantão 330i M Sport.

JEEP GRAND CHEROKEE LIMITED 3.6


 

Portando DNA de veteranos de guerra, a quarta geração do SUV norte americano produzido pela FCA também foi convertido em viatura, carregando no peito um V6 Pentastar 3.6 litros que rende 286 cavalos de de potência e 35,4 kgfm de torque, com 4 modos de condução, todos com opção de tração reduzida do sistema 4×4, a suspensão é independente nas 4 rodas, pronta para superar qualquer obstáculo nas estradas federais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.