Voluntárias da causa animal ressaltam números para denúncias em Bento após contatos indevidos

Nesta semana, uma protetora viu uma pessoa repassando seu contato pessoal em redes sociais. “Este não é um telefone de resgate. Eu sou uma voluntária!”, declarou. Denúncias devem ser encaminhadas pelo Fala Cidadão ou pela Patram

Foto: Kelli McClintock/Unsplash

Há muitos anos, protetoras independentes da causa animal vêm sendo referência para pedidos de ajuda em Bento Gonçalves. Apesar da boa disposição em ajudar o maior número de casos possíveis, essas voluntárias passaram a receber, frequentemente, mensagens e ligações para resgates de animais no município. Muitas, tiveram que trocar seu número de telefone, a fim de ter um pouco de sossego.

Nesta semana, uma voluntária decidiu contatar o SERRANOSSA para fazer um apelo. Navegando pelas redes sociais, ela flagrou uma moradora da cidade repassando seu contato pessoal em uma postagem no Facebook. A mesma pessoa já teria repassado seu número em outras ocasiões. “Esse não é um telefone de resgate. Eu sou [apenas] uma voluntária!”, escreveu Daiane Mattos.

Presidente do Conselho de Bem-Estar Animal (COMBEA), grupo vinculado à prefeitura de Bento Gonçalves, alguns moradores acabam confundindo Daiane com uma funcionária do Poder Público. Ao contrário disso, ela é apenas um membro voluntário, que auxilia a prefeitura na tomada de decisões e planejamento de ações em prol dos animais. “Eu não faço parte do quadro de funcionários da prefeitura”, ressaltou a voluntária.

Atualmente, as denúncias relativas a maus-tratos e abandonos em Bento devem ser feitas pelo Fala Cidadão da prefeitura, pelo número 0800.979.6866, ou pelo e-mail [email protected]. As denúncias são averiguadas pela secretaria de Meio Ambiente, por meio do setor de fiscalização, que vai até os endereços indicados. Outra alternativa é a Patram (3º Grupo de Polícia Ambiental de Bento Gonçalves), da Brigada Militar, pelos telefones (54) 3452.2968 (WhatsApp) ou (54) 99621.4354.

Ainda, uma prática muito comum entre amantes de pets é o compartilhamento pelas redes sociais. Pelo grupo Help Pet Bento Gonçalves, no Facebook, moradores costumam postar sobre animais precisando de ajuda, sobre resgates, pedidos de ajuda financeira ou mesmo animais disponíveis para adoção. “Qualquer pessoa pode ajudar. Nós não recebemos para isso. Fazemos o que está ao nosso alcance. Se cada pessoa que encontrasse um animal abandonado, perdido ou precisando de ajuda fizesse a sua parte, as protetoras não estariam tão sobrecarregadas”, lamenta.

Hoje, a prefeitura de Bento Gonçalves já se mostra mais engajada em relação à causa animal, já disponibilizando serviços como hospedagem, farmácia e samu pet, além de ter ampliado o número de castrações. Mesmo assim, a demanda de cães e gatos precisando de ajuda ainda é grande. “Cada um precisa fazer a sua parte”, ressalta Daiane.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.